O presidente da Associação de Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL), Emanuel Medeiros, sente que a conquista de três lugares nas meias-finais da Liga Europa por clubes portugueses pode ser uma injecção de motivação numa altura em que se atravessa uma crise social, política e financeira em Portugal.

«Numa altura como aquela que Portugal atravessa, o futebol mais uma vez volta a contribuir para a auto-estima portuguesa e mostra que Portugal pode ombrear com os melhores da Europa, não há dúvida», disse Emanuel Medeiros ao SAPO Desporto, fazendo um paralelo entre o desporto-rei e o próprio país.

Por isso, não acredita que tenha sido «demérito» das grandes ligas europeias (como a espanhola, a italiana, a inglesa ou a alemã), mas total «mérito dos clubes lusos».

«É um constrangimento nosso acharmos que s outros são sempre melhores. Temos a capacidade de sermos tão bons como os outros clubes. É preciso acreditar nessas capacidades. Não há demérito dos outros clubes, há mérito dos nossos», frisou o dirigente.

O feito histórico, alcançado esta quinta-feira à noite, «volta a colocar Portugal no mapa da Europa pela positiva e isso é um motivo de orgulho», acrescentou.

«É um estimulo colectivo, num país angustiado. É aprender a fazer das adversidades sucessos, foi isso que [os clubes] fizeram», sublinhou Emanuel Medeiros.

Esta quinta-feira, FC Porto, Benfica e Sporting de Braga apuraram-se para as meias-finais da Liga Europa. Os dragões vão defrontar o Villarreal, enquanto os minhotos discutem com os encarnados um lugar na final de Dublin.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.