O Sporting perdeu com o Wolfsburgo por 2-0, em jogo dos 16-avos-de-final da Liga Europa. Os "leões" fizeram uma boa primeira parte mas na etapa segunda a equipa sentiu muito o golo sofrido logo aos dois minutos. Valeu Rui Patrício que negou o golo aos germânicos em quatro ocasiões. Das Bost fez os dois golos dos "lobos". Ficou por assinalar uma grande penalidade a favor do Sporting ainda na primeira parte, por mão de Vierinha na área da turma alemã.

No lançamento da partida, Marco Silva pediu aos seus jogadores alma e coração para bater uma equipa com grandes unidades ofensivas. O técnico sublinhou que o Sporting ia tentar discutir o resultado mas deixou claro que tudo se iria decidir em Alvalade. A ideia era construir um resultado que deixasse tudo em aberto. O estado anímico do Sporting, que vinha de dois empates na Primeira Liga (Benfica e Belenenses), não era o melhor.

Ora a entrada do Sporting no jogo foi de... "leão". A turma de Marco Silva teve mais bola, jogou no meio-campo contrário nos primeiros 15 minutos. Mas aos poucos o Wolfsburgo foi subindo no terreno e dando sinais de perigo. Schurrle testou a atenção de Patrício aos 16, Paulo Oliveira esteve perto de fazer autogolo aos 19, num corte perigoso. Estes foram lances de perigo dos "lobos" na primeira parte.

O Sporting teve a melhor ocasião para marcar aos 34 minutos. Os "leões" saíram em contra-ataque, Nani isolou Carrillo com um grande passe. O peruano recebeu, perdeu tempo, e, já pressionado por Naldo, rematou ao lado. E mesmo a terminar o Sporting vai pedir grande penalidade por mão na bola de Vieirinha dentro da área, após centro de Jefferson mas o árbitro, Alon Yefet, mandou seguir. Má decisão do juiz israelita.

O regresso do Sporting após o intervalo foi um pesadelo. Logo aos 47 minutos, Das Bost fez o primeiro da partida. Nani fez um passe a "queimar", Montero perdeu no duelo com Naldo. O defesa brasileiro aguentou a carga e meteu na hora certa para Das Bost que recebeu e bateu Patrício. Jefferson não subiu no terreno como os demais elementos da Sporting e colocou o holandês em jogo.

O golo mexeu e muito com o Sporting e galvanizou o Wolfsburgo que saiu à procura do segundo. Patrício evitou com os pés que De Bruyne fizesse o 2-0 aos 55 minutos mas aos 63 pouco poderia fazer para evitar o 2-0, da autoria de Das Bost. O segundo golo dos "lobos" nasceu de uma excelente jogada de entendimento do ataque do Wolfsburgo, com De Bruyne a cruzar para o segundo poste onde apareceu Bas Dost a desviar para o segundo golo.

Até ao final só deu Wolfsburgo que só não construiu um resultado mais pesado graças a Rui Patrício. Depois do erro em Belém frente ao Belenenses, o guarda-redes do Sporting voltou a mostrar serviço. Negou o golo a Das Bost aos 68 após passe de Schurrle, e ao próprio Schurrle aos 78.

A melhor oportunidade do Sporting saiu da cabeça de João Mário aos 71 mas o médio desviou para fora um bom centro de Cédric. Tinha tudo para marcar. A equipa do Sporting revelou muitas fragilidades no segundo tempo e não teve Nani, que no seu 100.º jogo com a camisola do Sporting, pouco fez, quando os "leões" precisavam da sua experiência. A primeira parte do Sporting até foi boa mas o golo logo aos dois minutos do segundo tempo abalou a equipa.

O Sporting volta assim a perder na Alemanha, onde nunca ganhou. Em 11 jogos, empatou um e perdeu dez. Em Alvalade os "leões" podem virar a eliminatória mas terão de mostrar muito mais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.