Nos jogos da segunda competição da UEFA, muitos portugueses estarão em ação, como é o caso do treinador André Villas-Boas, que viu na última época os “spurs” falharem por pouco o acesso à Liga dos Campeões.
O Tottenham será, assim, um dos “grandes” em prova, num “play-off” em que encontrará os georgianos do Dínamo Tbilissi.
Os futebolistas portugueses Miguel Veloso, no Dínamo Kiev, Beto, Daniel Carriço e Diogo Figueiras, no Sevilha, e Manuel Fernandes e Hugo Almeida, no Besiktas, também entram em campo frente a adversários menos cotados.
Também nas “mãos” de um português estão os cipriotas do APOEL, treinados por Paulo Sérgio e que nesta ronda tentarão seguir em frente perante os belgas do SV Zulte Waregem.
A equipa da ilha tem no seu plantel um grupo alargado de jogadores portugueses: Bruno Veríssimo, Hélder Cabral, Mário Sérgio, Tiago Gomes, Nuno Morais e Esmael Gonçalves.
Finalmente, uma nota para as “conceituadas” Udinese e Fiorentina, em luta nesta Liga Europa, com Slovan Liberec e Grasshoppers, respetivamente, bem como para o Estugarda, Feyenoord e Spartak Moscovo, “históricos” europeus.
Com apenas oito equipas já na fase de grupos (Wigan, Valência, Friburgo, Lazio, Bordéus, Anzhi, Maccabi Tel Aviv, de Paulo Sousa, e Vitória de Guimarães), é do “play-off - onde estão inseridos o SC Braga e o Estoril - que irá sair o grosso de participantes (30), para um total de 38.
A estes juntar-se-ão mais dez: os vencidos do “play-off” da Liga dos Campeões, totalizando as 48 equipas. O Paços de Ferreira poderá ser um deles, uma vez que perdeu 1-4 no encontro da primeira mão, disputado ontem no Dragão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.