Esteve em Alvalade esta quinta-feira, mas não entrou em campo. Mesut Ozil conta esta temporada com quatro golos e uma assistência, mas mesmo assim, as criticas não param de chegar, principalmente depois da polémica saída do jogador da seleção alemã.

Questionado sobre a forma como tem visto e lidado com estas criticas, Mesut Ozil afirmou em declarações à 'Sky Sports' que "comecei a jogar a nível profissional quando tinha 16 ou 17 anos, e, comigo, tudo foi feito de altos e baixos. As pessoas, ou gostam de mim, ou não gostam. Não ligo a essas pessoas. Só ouço o treinador e as pessoas que me dizem coisas na cara".

"O mais importante é que o treinador me consiga ajudar. Se erro, ele pode dizer-me, podemos falar e melhorar no futuro. Mas, se as pessoas só falam mal de mim porque querem aparecer nos jornais… Sei que o fazem por isso e não lhes ligo", acrescentou ainda.

Ozil garante que continua motivado a conquistar títulos pelo Arsenal e que quer "ganhar os jogos" porque "odeio perder. Mesmo no treino, fico lixado e agressivo, porque quero sempre ganhar”.

"O treinador quer que dê tudo no campo, que é o que faço, mas ainda tenho de trabalhar no duro para atingir as minhas metas. Já disse que o principal é alcançar algo mais do que nos últimos anos, e penso que temos potencial para ganhar algo. Espero que, no final da época, conquistemos alguns troféus", concluiu.

O Arsenal de Mesut Ozil derrotou o Sporting, por 1-0, esta quinta-feira, em jogo a contar para a terceira jornada da Liga Europa. Os 'gunners' ficam assim cada vez mais perto do apuramento para os oitavos de final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.