Paulo Oliveira disse hoje que o Sporting de Braga "não se pode cansar de ganhar" e quer vencer os alemães do Union Berlim, líderes da Bundesliga, na quinta-feira, na segunda jornada do grupo D da Liga Europa de futebol.

O defesa central de 30 anos notou que “o adversário está a fazer um excelente arranque de época”, liderando isolado o campeonato germânico, mas “entrou com o pé esquerdo nesta competição”, lembrando a derrota caseira com os belgas do Union Saint-Gilloise (1-0).

“Acredito que vem com vontade de inverter este ciclo [na Liga Europa], mas nós temos confiança no nosso trabalho e nos resultados que estamos a ter, bem sustentados nas ideias da equipa. É desta forma que vamos abordar o jogo de amanhã [quinta-feira], esperamos um jogo intenso e que, no final, a vitória nos sorria”, disse.

Questionado sobre o facto de o Sporting de Braga ser o melhor ataque do campeonato português, o jogador preferiu destacar o coletivo.

“Esse registo atacante deve-se aos avançados, mas toda a equipa sustenta esses resultados, assim como defensivamente estamos com números muito interessantes. Queremos melhorar, porque temos essa margem, mas é sempre um processo coletivo, essa é a nossa força sempre”, defendeu.

Em relação às expectativas criadas pelo excelente arranque de temporada, Paulo Oliveira disse que quando a equipa não ganhar, saberá lidar com a questão: “cá estaremos para acalmar as águas e seguir o caminho vitorioso”.

“Quanto mais ganhas, mais próximo estás de uma possível quebra de rendimento. Agora, estamos a ir jogo a jogo. O nosso ‘capitão’ [Ricardo Horta], na palestra antes do último jogo, tocou no ponto mais importante: não nos podemos cansar de ganhar. Esta sede não terminou no último jogo e queremos ganhar o próximo”, afirmou.

Paulo Oliveira tem apenas um jogo realizado, na Suécia, diante do Malmö (2-0), e não tem sido escolha na I Liga, opção que o experiente central diz aceitar.

“O treinador tem 26 jogadores e a melhor de dor de cabeça que lhe podemos dar é escolher quem são os mais competentes. Com este arranque, como é lógico, diria que não há muito a dizer. A mim, e aos outros, toca-nos estar disponíveis o tempo que for necessário para, quando formos chamados à ação, correspondermos. Mas, acima disso, é o Sporting de Braga conseguir ganhar”, disse.

A distinção entre clubes ‘grandes’ e ‘pequenos’ é feita acima de tudo pela imprensa, argumentou o jogador que já passou pelo Sporting.

“O Sporting de Braga tem que fazer o que tem feito, que é demonstrar dentro de campo que tem os seus argumentos. Entrámos em todos os jogos para ganhar. Estamos a fazer um excelente arranque de época, ‘grande’ ou ‘não grande’ sabemos o valor do Sporting de Braga”, concluiu.

Sporting de Braga, primeiro classificado do grupo D, com três pontos, e Union Berlim, terceiro, com zero, defrontam-se a partir das 20:00 de quinta-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado pelo eslovaco Filip Glova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.