O presidente da União Europeia de Futebol (UEFA), Michel Platini, prestou esta quarta-feria declarações no Tribunal de Vaud, que deu como inválida a decisão do organismo de exclusão do Sion da Liga Europa por utilização irregular de jogadores.

Platini saiu sem prestar declarações, mas o diretor de comunicação da UEFA, Alexandre Fourtoy, disse que o presidente estava «muito contente por ter respondido a todas as perguntas» do procurador do processo, mas não deu detalhes sobre as explicações fornecidas por Platini na sessão, realizada à porta fechada.

O presidente do Sion, Christian Constantin, destacou alegadas contradições entre as declarações de Platini e do secretário-geral da UEFA, Gianni Infantino.

Segundo Constantin, Platini disse ter seguido os conselhos do secretário-geral, uma vez que para este «o direito da UEFA se sobrepunha ao direito dos estados», enquanto Infantino referiu ter recomendado ao presidente que «seguisse a decisão do tribunal cantonal».

Este órgão deu provimento à reclamação do Sion, após ter sido excluído da Liga Europa pela UEFA, que decidiu entregar a vaga da equipa suíça na competição ao Celtic.

O tribunal declarou a 13 de setembro que não validava os resultados do Grupo I da competição, que integra Atlético de Madrid, Udinese e Rennes, tendo dado à UEFA um prazo até segunda-feira para responder ao requerimento que pedia a readmissão do Sion.

A UEFA apresentou recentemente ao tribunal as várias possibilidades de readmissão do clube suíço, caso a decisão do processo que decorre no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) venha a ser favorável ao Sion.

Na segunda-feira, a UEFA comunicou que o tribunal do cantão de Vaud havia recusado todas as medidas de execução solicitadas pela equipa suíça contra a UEFA, em particular a que solicitava que o Sion defrontasse esta semana o Rennes.

A UEFA anunciou ainda que os restantes clubes envolvidos no “caso” solicitaram serem constituídos partes no processo que decorre no TAS.
A União Europeia de Futebol informou ainda que foi marcada para sexta-feira uma reunião entre as quatro equipas que disputam o Grupo I, para discutir as opções possíveis no caso de uma decisão do TAS no sentido da reintegração da equipa suíça.

Após duas jornadas, o Atlético de Madrid e a Udinese lideram a “poule”, com quatro pontos, enquanto o Rennes e o Celtic somam um ponto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.