O FC Porto visita, esta quinta-feira, a Lazio, em partida da 2.ª mão do 'play-off' de acesso aos oitavos de final da Liga Europa e Sérgio Conceição, treinador dos dragões, fez ao início da tarde desta quarta-feira a antevisão ao encontro.

O técnico 'azul e branco' falou do que espera do encontro, desvalorizando o facto de o FC Porto entrar em vantagem depois do triunfo por 2-1 na partida da 1.ª mão, há uma semana, e falou também de outros assuntos relacionados com a atualidade da equipa, confirmando que Rúben Semedo é opção para o encontro. Confira as principais palavras de Sérgio Conceição.

Em Roma para ganhar

"Estamos a meio da eliminatória, temos mais 90 minutos para fazer. Sabemos que esta vantagem não serve de nada. Temos de entrar bem no jogo e sermos mais competentes do que fomos aqui na primeira parte. E vamos lá para ganhar o jogo."

Um empate chega ao FC Porto para seguir em frente

"Nós não pensamos nisso. Olhamos para aquilo que são os 180 minutos. A nossa postura não tem de mudar. Sabemos que temos de marcar golos. Na postura da equipa, sim, podemos estar mais altos ou mais baixos, faz parte da estratégia de acordo. Mas a atitude é outra coisa, sabemos o que temos a fazer. Pressionar alto foi algo que não correu bem na primeira parte do jogo anterior e temos de ter isso em atenção. Aquilo que é a preparação do jogo não muda, mas estrategicamente pode haver algumas nuances, faz parte do plano."

Jogo surge três dias antes da receção ao Gil Vicente

"Olhamos sobretudo para o jogo de amanhã, sem dúvida nenhuma. Mas sabemos que passados três dias temos um jogo extremamente importante para o campeonato, com o Gil Vicente. Como eu disse na antevisão no primeiro jogo que fizemos com a Lazio, tenho de olhar para quem é que me dá garantias, nos diferentes parâmetros, como o estado físico, a fadiga acumulada e a motivação entre ter poucos ou muitos minutos para estar num nível alto... Cabe-me a mim escolher."

Rúben Semedo é opção

"Só o Wendell e o Manafá não poderão dar o contributo. O Rúben teve alguns minutos na equipa B anteriormente e está disponível para o jogo. É mais um elemento para ajudar."

Adaptação da equipa à saída de Luis Díaz

"Temos de criar uma dinâmica ofensiva onde o nosso corredor esquerdo possa funcionar com eficácia. Se atacamos de forma mais apoiada ou não, com o Luis Díaz era diferente pelas suas características, isso vocês já sabem. Não sou nada conservador nesse sentido e gosto de chegar à baliza, ser sólido para não sofrê-los. O Luis Díaz demorou o seu tempo para se adaptar na altura, percebeu que o futebol não eram só os momentos em que tinham a bola, mas sim um trabalho coletivo. Temos jogadores aqui para isso e nós tentamos que eles consigam potenciar as suas qualidades. Não posso pedir as mesmas coisas ao Otávio e ao Pepê que pedia ao Luis Díaz, mas isso faz parte do meu trabalho."

O FC Porto joga na quinta-feira, às 17h45, em Roma, com a Lazio, a segunda mão do ‘play-off’ de acesso aos oitavos de final da Liga Europa, num jogo com arbitragem do alemão Deniz Aytekin, e parte com uma vantagem de um golo (2-1), trazida da primeira mão, no Estádio do Dragão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.