O golo sofrido pelo Sporting logo aos 22 segundos foi mérito do Atlético ou demérito dos 'leões'? Simeone puxou das 'galões' para sublinhar que a sua equipa já tinha preparado a situação de pressão que provocou o golo de Coates. O técnico 'colchonero' elogiou a exibição de Diego Costa e defende que a eliminatória não está fechada, apesar dos dois golos de vantagem.

Marcar aos 23 segundos: "O golo madrugador foi originado por uma boa preparação, em que contávamos pressionar logo de início no campo do adversário. Por termos feito essa pressão muito a frente, conseguimos marcar os dois golos. E isso deixou-nos mais cómodos para fazer um bom jogo, um dos melhores da temporada".

Exibição de Diego Costa: "Este foi o melhor jogo que fez desde que voltou ao Atlético: correu, participou nos golos, pressionou, foi regular em toda a partida".

Eliminatória: "Os jogos de taças são perigosos porque nunca podes ficar tranquilo com um resultado. Há algum entusiasmo. O 2-0 é importante desde que encaremos o segundo jogo da mesma forma que fizemos aqui".

Como encarar a segunda-mão?: "Vejam o jogo que fizemos frente ao Lokomotiv [em Moscovo, vitória por 5-1]. Não subestimo nem imagino nada".

Análise ao jogo: "Ficou bastante claro que o maior perigo apareceu nas situações de perda de bola dos médios e defesas de ambas as equipas porque são formações muito parecidas. Mas o talento de Griezmann e Koke fizeram o jogo pender para o nosso lado".

Favoritos no dérbi de Madrid: "Vivemos o dia-a-dia. Dependemos desse jogo para manter o segundo lugar e ficarmos mais perto do Barcelona. Depois temos o jogo da segunda-mão com o Sporting. As palavras no futebol valem pouco, valem sim, os factos".

O Atlético Madrid venceu o Sporting por 2-0, em jogo da segunda-mão dos quartos-de-final da Liga Europa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.