Com Montero a fazer de Bas Dost, o Sporting recebeu e bateu o Viktoria Plzen por 2-0, em jogo da primeira-mão dos oitavos-de-final da Liga Europa. O colombiano mostrou faro de golo e bisou no encontro, no fechar da primeira parte e início do segundo tempo. Nota negativa para Coates  e William que viram amarelo e falham o jogo da segunda-mão.

Para este jogo, mais do que o adversário, a principal 'dor de cabeça' para Jorge Jesus era a gestão do plantel. Com vários lesionados e seis jogadores 'à bica', o técnico teria de arranjar soluções de forma a ter a melhor equipa possível em campo mas também pensar no próximo jogo. É que Sebastian Coates, Fábio Coentrão, Bruno Fernandes, Marcos Acuña, William Carvalho e Gelson estavam 'tapados', pelo que podiam falhar o jogo da segunda-mão caso vissem amarelo.

Dos lesionados, a esperança de recuperar Bas Dost caiu por terra, pelo que o Jesus teve de apostar em Montero na frente, com Bryan Ruiz nas costas, no regresso de Gelson Martins ao onze, após falhar o jogo no Dragão. Sem Doumbia, Bas Dost e Rafael Leão, o jovem Ronaldo Tavares, da equipa B, era o único avançado no banco.

Apesar de todas as contrariedades, os 'leões' conseguiram impor-se ao Viktoria Plzen, líder da Liga Checa e que afastou o Partizan de Belgrado na ronda anterior (2-0 em casa e 1-1 fora). Gelson mostrou desacerto logo aos sete minutos, ao rematar para fora um centro de Acuña em plena pequena área, quando Alvalade já se preparava para gritar golo.

Sempre melhores no terreno de jogo, os 'leões' voltaram a estar perto de marcar aos 19 e 20 minutos: primeiro por Bryan Ruiz, num remate já dentro da área que o guarda-redes Hruska defendeu com os pés; no minuto seguinte por Acuña, mas o remate, de fora da área do argentino, bateu na barra e saiu para fora.

O Viktoria Plzen, que lidera destacado a Liga Checa, mostrou que não estava em Lisboa para fazer turismo. A formação de Pavel Vrba conseguiu ter alguma posse de bola, com algum critério na circulação e, sempre que podia, tentava explorar as costas da defensiva leonina, principalmente nas alas.

Os 'leões' que já tinha falhado duas boas oportunidades por Bryan Ruiz aos 19 minutos (defesa com os pés do guarda-redes Hruska) e Bruno Fernandes aos 40 (remate às malhas laterais, já dentro da área), inauguraram o marcador aos 45 minutos. O lance nasce de uma recuperação na defesa leonina, a bola chega até a outra ponta onde Coentrão, de forma acrobática, coloca o esférico na pequena área onde Montero recebe e remata para golo.

Se um golo a terminar a primeira parte era bom, que dizer de um golo logo a abrir o segundo tempo? Foi o que fez Montero, aos 49 minutos. Bruno Fernandes recuperou a bola a meio campo, os checos ficaram a pedir falta mas o médio lançou logo Montero. O colombiano correu para a área, puxou para o pé esquerdo e fez o 2-0. Nova explosão de alegria nos 26090 espetadores presentes em Alvalde (excluindo os cerca de 50 checos que marcaram presença nas bancadas).

Com o 2-0 e a dominar as operações, Jesus começou a pensar nos próximos encontros. Entrou Battaglia para o meio-campo, no lugar de Acuña aos 57 minutos, o que fez com que Bruno Fernandes passasse para a direita. Depois foi Bruno César a ocupar a vaga de Bryan Ruiz. E a seis minutos do final, Rúben Ribeiro ocupou o lugar de Coentrão.

A equipa de Jorge Jesus ia dominando as operações mas falhava na finalização. Hruska negou o golo a Bryan Ruiz aos 65, Bruno Fernandes fez o mesmo aos 69 numa grande jogada do ataque leonino mas o guarda-redes checo defendeu com os punhos a 'bomba' do médio português. Alvalade ia tentando empurrar a equipa para mais um golo, com palmas e cânticos, mas também alguns assobios, sempre um jogador do Sporting tinha uma ação menos agradável aos olhos dos adeptos.

A formação de Pavel Vrba tentou a todo o custo o golo mas a equipa demorava muito a decidir no último terço. Os líderes da Liga Checa até conseguiam chegar perto da área leonina mas 'mastigavam' em demasia o jogo, permitindo a recuperação defensiva do Sporting. E quando conseguiam definir bem na criação, o remate saia desenquadrado com a baliza.

Já mesmo a acabar, aos 92, Mathieu subiu até a área contrária numa grande correria, apareceu isolado, mas rematou contra as pernas do guarda-redes.

O Sporting vai para o segundo jogo com uma boa vantagem mas terá de ter cuidado, principalmente pelos corredores onde os checos parecem ser melhores. Nota negativa para Coates  e William que viram amarelo e falham o jogo da segunda-mão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.