O treinador português Fernando Santos considerou hoje que a presença de três equipas lusas nas meias-finais da Liga Europa «é o corolário natural do trabalho que tem sido feito no futebol em Portugal».

«Não me surpreendeu. Foi conseguido com todo o mérito. É o consequência natural do trabalho que tem sido feito no futebol em Portugal», assinalou Fernando Santos, comentando a presença nas ‘meias’ do FC Porto, que defronta os espanhóis do Villarreal, do Benfica e do Sporting de Braga, que discutem entre si um lugar na final.

O actual seleccionador da Grécia, que falava à margem da sessão de trabalho com o tema “Treinador de Futebol: Que carreira?”, organizada pela Associação de Futebol de Lisboa, observou que «o futebol português tem vindo há muito tempo a demonstrar o seu valor, tanto ao nível da selecção nacional como dos clubes».

«Isso não quer dizer que tenha de vencer as provas em que estão envolvidas, porque há outros países com maior nível competitivo, com jogadores de outra qualidade», advertiu o treinador, que já orientou o Benfica e o FC Porto.

Para Fernando Santos, a presença de técnicos lusos no comando das três equipas – Jorge Jesus no Benfica, André Villas-Boas no FC Porto e Domingos Paciência no Sporting de Braga – é um «sinal do reconhecimento do treinador português».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.