Os espanhóis do Valência e os ingleses do Chelsea e do Arsenal têm 'escancaradas' as meias-finais da Liga Europa em futebol, enquanto o Benfica também tem uma boa vantagem sobre o Eintracht Frankfurt.

A primeira mão dos quartos de final não decidiu tudo, mas quase, nomeadamente no embate entre espanhóis, já que o Valência foi implacável face ao vizinho Villarreal, o 'carrasco' do Sporting, ao triunfar no Estádio de la Cerámica por 3-1.

Um 'bis' do internacional português Gonçalo Guedes, que faturou aos seis e 90+3 minutos, e um tento do dinamarquês e também ex-benfiquista Daniel Wass, aos 90+1, deixaram o conjunto 'ché' muito perto de repetir 2011/12 e 2013/14.

No Mestalla, onde venceu por 3-0 para o campeonato, com tentos de Diakhaby, Cheryshev e Rodrigo, o Valência, apoiado pelos seus adeptos, não deverá ter dificuldades em selar o apuramento.

Também vencedor em reduto alheio, graças a um golo 'tardio' do lateral esquerdo espanhol Marcos Alonso, aos 86 minutos, o Chelsea está igualmente muito perto de afastar o Slavia Praga e manter-se na 'rota' de repetir 2012/13.

Há seis anos, os 'bleus' caíram da 'Champions' para Liga Europa e, sob o comando do espanhol Rafa Benítez, conquistaram a prova, numa final frente ao Benfica (2-1 em Amesterdão, com um tento de Ivanovic nos descontos), que podem reencontrar nas 'meias'.

A vantagem dos londrinos é de apenas um golo, mas, em Stamford Bridge, dificilmente o Slavia Praga poderá voltar a surpreender, como fez nos 'oitavos', ao deixar pelo caminho o Sevilha, vencedor da competição por três vezes (2013/14 a 2015/16).

Os andaluzes conquistaram os três troféus sob o comando de Unay Emery, agora o treinador do Arsenal, que está igualmente muito bem lançado para chegar às meias-finais, depois de ter superado em casa o Nápoles por 2-0.

Dois tentos nos primeiros 25 minutos, de Aaron Ramsey e do uruguaio Lucas Torreira, selaram uma importantíssima vitória dos 'gunners', que sabem que um golo no San Paolo obriga os transalpinos a marcar quatro.

Os napolitanos, que apostavam muito na Europa, numa época em que não conseguiram dar luta à Juventus no campeonato -- seguem a 17 pontos -, terão, certamente, de adiar a repetição de 1988/89, quando conquistaram a Taça UEFA, liderados por Maradona.

A eliminatória mais equilibrada é, assim, aparentemente a que opõe o Benfica aos alemães do Eintracht Frankfurt, com a vantagem a pertencer aos 'encarnados', face a ao triunfo caseiro por 4-2, selado com um 'hat-trick' do 'miúdo' João Félix.

Num embate em que jogou frente a 10 durante mais de 70 minutos, o conjunto de Bruno Lage poderia ter conseguido um resultado bem mais expressivo, bastando lembrar que, aos 69 minutos, o suíço Seferovic surgiu isolado, com tudo para fazer o 5-1.

Os germânicos aguentaram-se, marcaram um segundo golo, pelo português Gonçalo Paciência, e estão na corrida às 'meias', pois um 2-0 será suficiente.

Os quatro jogos da segunda mão dos quartos de final da Liga Europa em futebol estão todos marcados para as 20:00 (em Lisboa).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.