O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) condenou esta segunda-feira o Lille a pagar uma indemnização no valor de 300.000 euros ao Genk, referente a direitos de formação desportiva do futebolista internacional belga Divock Origi.

A sentença do TAS anula a decisão da Câmara de Resolução de Conflitos da FIFA, tomada a 27 de fevereiro de 2014, que rejeitou o pedido de indeminização do clube belga, no qual Origi jogou até aos 15 anos, antes de se transferir para o Lille.

A FIFA considerou que o clube francês não teria de pagar qualquer indemnização porque o jogador não tinha um contrato com o Genk, uma exigência dos regulamentos do organismo que rege o futebol mundial para que o clube de formação possa ser ressarcido.

O Genk alegou que nunca poderia ter proposto qualquer vínculo com Origi, porque a legislação belga impede que um menor de 16 anos possa celebrar contrato remunerado, argumento que o TAS acolheu favoravelmente.

Divock Origi, de 20 anos, foi contratado no início da época 2014/15 pelos ingleses do Liverpool, que o emprestaram ao Lille.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.