Uma falta do ex-Benfica Jean-Clair Todibo ‘deu’ um penálti aos marselheses, que o polaco Milik se encarregou de converter, adiantando a equipa da casa aos 45+4, a caminho de um triunfo confirmado pelo golo de cabeça do congolês Bakambu, aos 89. O gabonês Lemina ainda reduziu, aos 90+2.

A equipa de Jorge Sampaoli consegue isolar-se no segundo lugar com este triunfo importante, somando agora 53 pontos, contra 50 do Nice. O Rennes é terceiro, com 52, e o Paris Saint-Germain, hoje derrotado, lidera com 65.

Na receção ao Metz, o Rennes prosseguiu o excelente momento de forma com nova vitória, esta com números expressivos, ao golear por 6-1, numa partida em que ‘brilhou’ Guirassy, com um ‘hat trick’, aos 40, 54 e 64.

Antes disso, já a equipa da casa vencia por 2-0, graças a um ‘bis’ de Terrier (18 e 27), com o maliano Traoré a fazer, aos 59, o outro tento, antes de Mafouta, aos 87, resgatar um golo de consolação para o ‘aflito’ Metz.

O Rennes, eliminado às mãos do Leicester na Liga Conferência Europa, segue a bom ritmo em busca de jogar na Liga dos Campeões para o ano, com a quinta vitória consecutiva, somando 52 pontos no terceiro lugar, ao beneficiar da derrota do Nice para subir ao pódio.

O Metz é 19.º e penúltimo, a cinco pontos da zona de permanência.

Após eliminar o FC Porto na Liga Europa, o Lyon, com Anthony Lopes na baliza, não saiu do nulo na visita ao Reims, 12.º, e prossegue o campeonato irregular no 10.º posto, já a seis pontos dos lugares europeus.

Em queda livre está o Estrasburgo, que, nos últimos cinco jogos, não perdeu nenhum, mas empatou quatro, seguindo no quinto posto, com 48 pontos, após hoje não sair do nulo na visita ao Lorient, 16.º e um ponto acima da ‘linha de água’.

O Bordéus, lanterna-vermelha com 22 pontos, somou hoje a terceira derrota seguida na receção ao Montpellier (2-0), mesmo que os forasteiros tenham jogado a segunda parte inteira sem dois elementos, dadas as expulsões por vermelho direto de Cozza, aos 39, e Ristic, aos 45+5, esta última já depois de o hondurenho ex-Boavista Elis ter falhado uma grande penalidade, aos 42, que podia reduzir para os ‘girondinos’.

Antes, Wahi e Follet tinham marcado, aos 11 e aos 16 minutos, respetivamente, e foram esses tentos que permitiram segurar o triunfo para os 11.ºs classificados, perante o 20.º e último da prova, no qual, o português Ricardo Mangas foi suplente utilizado, entrando aos 78.

O Angers pôs fim a uma série negativa, com um triunfo sobre o Brest por 1-0, num duelo entre equipas ‘tranquilas’.

No primeiro jogo do dia, o Mónaco, com Gelson Martins em campo até aos 68, ‘vingou-se’ da eliminação na Liga Europa às mãos do Sporting de Braga, com um categórico 3-0 em casa ao líder Paris Saint-Germain, com os lusos Nuno Mendes e Danilo em campo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.