Poucos dias depois de ter sido glardoado com a sétima Bola de Ouro da sua carreira, Leo Messi concedeu uma extensa entrevista à 'France Football', precisamente revista que atribui o galardão.

Entre vários outros temas, o agora jogador do Paris Saint-Germain falou, naturalmente, da rivalidade com Cristiano Ronaldo.

"Sempre quis superar-me a mim próprio e não olhar para o que os outros faziam. Com o Cristiano mantive uma competição durante anos no mesmo campeonato. Tem sido maravilhoso e tem-nos ajudado a crescer nas nossas carreiras. Mas sem olhar um para o outro. Só queria ultrapassar-me a mim próprio para ser o melhor e não melhor do que o outro", sublinhou.

Messi abordou ainda a questão de se sentir, ou não, o melhor futebolista de todos os tempos. "Nunca disse que sou o melhor da história nem procuro ter essa ideia. Para mim, ser considerado um dos melhores da história é mais do que suficiente. É algo que nunca teria imaginado. É algo que não me interessa, não muda nada ser considerado o melhor ou não. E nunca quis sê-lo. Nunca gostei de ser um modelo ou de dar conselhos. Lutei pelos meus sonhos. No início era ser jogador profissional, depois lutei para me superar e alcançar novos objetivos a cada ano. Nesses momentos há um pouco de sorte, penso que Deus me elegeu para vencer tudo", afirmou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.