Dimitri Payet apresentou queixa às autoridades depois de, no último domingo, quando decorria apenas o minuto quatro do encontro entre Lyon e Marselha, ter sido atingido na cabeça por uma garrafa de água.

De acordo com o jornal francês 'L'Équipe', Payet, capitão do Marselha, apresentou queixa por "violência intencional agravada", tendo mesmo afirmado que sente, agora, medo de cobrar pontapés de cantos.

"Fui atingido por uma garrafa de água de plástico, cheia, perto da orelha esquerda. Fiquei atordoado. Não sei de onde veio a garrafa, não vi quem a atirou. Fiquei vários minutos no chão e a dor era intensa. Só quando voltei para o balneário percebi o que tinha acontecido. Fiquei em choque, sozinho, deitado numa mesa. Não me senti capaz de retornar ao jogo. Agora tenho medo de marcar cantos quando jogar fora de casa", terá dito aos agentes da polícia que se deslocaram ao centro de treinos do Marselha, em declarações reproduzidas pela referida publicação.

Recorde-se que, uma hora e meia depois da interrupção, foi anunciado que o jogo seria retomado e pouco depois os jogadores do Lyon subiram ao relvado para reaquecerem. No entanto, o Marselha não regressou e, por fim, o speaker do estádio anunciou que a partida foi adiada. De acordo com a imprensa desportiva francesa, as autoridades identificaram o responsável pelo arremesso da garrafa de água, tendo este sido detido.

Recorde o incidente

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.