Já existe acordo entre jogador e clube mas falta a negociação entre os dois clubes. O Paris Saint-Germain procura pagar a cláusula de 222 milhões de euros para libertar Neymar. Mas tem um plano para que não entre em conflito com o fair-play financeiro da UEFA.

Segundo avança o jornal Marca, o clube gaulês procura usar um patrocinador para contornar as regras. Desta feita, este patrocinador iria financiar diretamente Neymar para que seja o jogador e não o PSG a pagar a cláusula.

E o investidor escolhido seria a Oryx Qatar Sports Investments, uma empresa detida por Nasser Al-Khelaifi, o dono e presidente... do Paris Saint-Germain.

A publicação avança que esta empresa ficaria com os direitos comerciais do jogador, enquanto que o clube beneficiaria do atacante na modalidade desportiva. E assim, o pagamento de 222 milhões não teria impacto nas contas do Paris Saint-Germain.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.