A Federação Moçambicana de Futebol (FMF) e a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) sugeriram hoje que se adie para 02 de janeiro de 2021 o Moçambola, cujo arranque estava prevista para a primeira semana de dezembro.

“É uma época atípica, marcada pela pandemia, e é preciso compreender que a decisão do arranque do campeonato está também nas mãos da Federação Moçambicana de Futebol e do Governo, através da Secretaria de Estado do Desporto", referiu o presidente da LMF, Ananias Couana, numa conferência de imprensa conjunta, em Maputo.

O arranque do campeonato moçambicano, sem público para evitar aglomerações, estava marcado, primeiro, para abril, mas devido a pandemia da covid-19, foi reagendado para 05 de dezembro e, uma vez mais, é adiado, agora para 02 de janeiro.

"Os treinos devem continuar", declarou Feizal Sidat, presidente da FMF.

O presidente da LMF disse que tudo será feito para que a prova arranque antes dos próximos jogos da seleção moçambicana, contra Ruanda e Cabo Verde, para a fase de qualificação para o Taça das Nações Africanas (CAN) de 2021, adiada para 2022.

"Em função dos jogos de março, dos ‘Mambas’, temos de verificar quando é que o Moçambola irá iniciar. Mas, temos de estar serenos e calmos", acrescentou Ananias Couana.

A LMF quer que a prova conte com 14 clubes e espera que até a data todas as equipas estejam devidamente licenciadas.

"Apelar aos três clubes não licenciados para que, até 11 de dezembro, possam se licenciar por forma a competirem no Moçambola", disse Ananias Couana.

Moçambique conta com um total de 15.231 casos de covid-19, 127 óbitos e 13.401 (88%) pessoas dadas como recuperadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.