A Suécia derrotou o México por 3-0, mas mesmo assim, a seleção de Herrera conseguiu passar a próxima fase da competição, tudo devido à derrota da Alemanha frente à Coreia do Sul por 2-0.

"Acho que era injusto ficarmos de fora depois do que fizemos nos outros dois jogos e depois de duas vitórias, sendo que noutros grupos podiam passar com menos pontos. Sabíamos que ia ser um grupo muito difícil e fica demonstrado que não se pode relaxar nem um minuto, não se pode dar vantagens porque não perdoam. Sabemos que a exigência é de topo e sofremos com isso agora, esperamos aprender com esta derrota e ainda bem que aconteceu agora e que não aconteça na ronda seguinte", disse o internacional mexicano em declarações ao jornal ‘Marca’ do México.

A seleção mexicana esteve ainda em risco de deixar o Mundial 2018 na fase de grupos, visto que um golo da Alemanha deixaria México, Alemanha e Suécia com seis pontos. Assim, a diferença de golos seria o critério para decidir os dois líderes do grupo, nesse caso, seria o México a ficar de fora.

"[Quando a desvantagem aumenta] Começas a pensar no pior e no que pode acontecer, mas graças a Deus que os resultados foram bons para nós. Graças a Deus nos outros dois jogos estivemos bem e isso deu-nos uma maior margem de erro para hoje. Sabemos que não pode voltar a acontecer e temos de aprender com os erros", afirmou o jogador do FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.