O treinador português Leonardo Jardim considerou hoje que o seu Al Hilal mostrou ao mundo o valor do futebol saudita, apesar de ter falhado a final do Mundial de clubes, com derrota por 1-0 ante o Chelsea, em Abu Dhabi.

“Os jogadores tiveram empenho, uma boa atitude e o jogo foi decidido num detalhe. Demos uma boa imagem do futebol da Arábia Saudita e da nossa qualidade”, regozijou-se o técnico luso.

O pormenor mencionado foi o erro defensivo do lateral esquerdo Al Shahrani, que se precipitou num corte de cabeça, acabando por ‘assistir’ o avançado belga Romelu Lukaku que, na pequena área, fez o mais fácil, no que seria o único tento da partida, aos 32 minutos.

Na primeira parte, o campeão da Europa foi claramente superior, mas o jogo mudou por completo após o intervalo, com o campeão asiático a assumir o domínio e a ameaçar, por várias vezes, a igualdade.

“No segundo tempo fomos mais ofensivos, controlámos melhor o jogo. O adversário baixou a intensidade, mas infelizmente não conseguimos o objetivo, que era ganhar”, assumiu o ‘timoneiro’ do Al Hilal, de 47 anos.

Com o desaire, o Al Hilal vai disputar o terceiro lugar com os egípcios do Al-Ahly, que na terça-feira foram batidos pelo Palmeiras de Abel Ferreira, por 2-0.

Leonardo Jardim já tinha exortado a FIFA e repensar o modelo da competição, uma vez que os campeões da Europa e da América do Sul entram diretamente para as meias-finais da competição, enquanto os outros competidores são obrigados a fases preliminares que os desgastam - o Al Hilal goleou os anfitriões do Al Jazira por 6-1.

No sábado, o Chelsea e o Palmeiras disputam uma final que é certo vai ditar um campeão mundial inédito.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.