Bernardo Silva analisou esta manhã o embate com a Macedónia a contar para o play-off de apuramento para o Mundial de 2022.

Macedónia

"Não sabemos bem o que esperar. Poderá jogar com um bloco mais baixo, mas também pressionante. Já tivemos a oportunidade de ver alguns momentos deles. Sabemos que é uma equipa agressiva nos duelos, que com bola tenta sempre jogar."

Maior responsabilidade com um adversário inferior em teoria?

"Não, de todo. A responsabilidade de estar presente no Mundial faz com que, independentemente o adversário, tenhamos sempre essa pressão. A pressão de estarmos presente no Catar existe e nós aceitámo-la. Sabemos perfeitamente que temos de estar no Catar."

Posição mais recuada na partida frente à Turquia

"Sinto-me bastante bem, até porque tenho jogado nessa posição nos últimos jogos pelo City. Já joguei muitas vezes a extremo direito, outras vezes mais a médio ala direito, noutras apoio mais o oito, no último jogo estive no apoio ao João Moutinho. Sinto-me confortável onde o míster me quiser colocar a jogar."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.