O médio brasileiro do Sporting de Braga Danilo, que ‘capitaneou’ a seleção ‘canarinha’ no Mundial de sub-20 de futebol, admitiu hoje a ‘dor’ com a derrota na final frente à Sérvia.

“Dói perder da forma como perdemos”, afirmou Danilo, que foi eleito o segundo melhor jogador do torneio, em declarações à FIFA.

O Brasil, que eliminou Portugal nos quartos de final, perdeu hoje a final da competição frente à Sérvia, por 2-1 no prolongamento, após o empate 1-1 durante o tempo regulamentar.

“Nós criamos várias oportunidades durante o jogo, mas não tivemos a sorte que precisávamos para vencer. É assim o futebol, só há dois resultados: a vitória ou a derrota. Nós perseguimo-los e melhorámos, mas não conseguimos empatar depois do segundo golo, quando as nossas pernas já estavam cansadas e o ânimo em baixo. Tentámos, tentamos e tentamos, mas o golo não apareceu”, explicou.

Sem lágrimas no desaire, o ‘capitão’ preocupou-se mais com os seus companheiros.

“Podia dizer-lhes milhões de coisas mas nada atenuaria o que estão a sentir nos seus corações. Dei-lhes um abraço e consolei-os como pude, mas animá-los agora não é uma tarefa fácil”, reconheceu.

Danilo foi eleito o segundo melhor jogador do Mundial de sub-20, atrás do maliano Adama Traore, mas nem isso o animou.

“Eu trocava a minha bola de prata pela medalha de campeão e por poder celebrar a vitória com os meus companheiros. Isso seria impagável para mim e não posso comparar com nada. Mesmo assim, estou muito orgulhoso por ter vencido este troféu e, claro, tenho de reconhecer que é muito bom para mim”, rematou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.