Portugal garantiu esta quinta-feira a passagem aos quartos-de-final do Mundial Sub-20 com uma vitória justa sobre a Nova Zelândia por 2-1. Raphael Guzzo inaugurou o marcador aos 24 minutos com um remate colocado sem hipóteses para o guarda-redes Tzanev, mas os anfitriões empatariam no segundo tempor por Holthusen. O golo da vitória portyuesa seria apontado já perto dos instantes finais por Gelson Martins num remate colocado de trivela.

Depois de um percurso totalmente vitorioso na fase de grupos, Portugal manteve-se na rota das vitórias nos oitavos de final do Mundial de Sub-20. Frente aos anfitriões do torneio da categoria, o selecionador nacional Hélio Sousa teve de fazer algumas alterações na equipa, apostando num meio-campo constituído por Tomás Podstawski, Rony Lopes e Raphael Guzzo. Na frente de ataque Gelson Martins, André Silva e Gonçalo Guedes formaram o tridente ofensivo, que cedo começou por acossar a defensiva contrária.

Ainda o cronómetro não tinha assinalado o primeiro minuto e já o árbitro sul-coreano Jong-Hyeok Kim mostrava o primeiro cartão amarelo de jogo ao defesa central Domingos Duarte. Portugal não entrou no jogo da melhor forma, mas rapidamente assumiu as despesas da condição de favorito. Aos 10 minutos, Rony Lopes colocou em sentido o adversário com um centro remate muito perigo. O caudal ofensivo português mostrava fluidez e aos 14 minutos Gelson Martins e Gonçalo Guedes voltaram a provocar o pânico na área neozelandeza.

O domínio português foi-se intensificando, e aos 24 minutos Raphael Guzzo inaugurou o marcador com um remate colocado de pé direito que levou a bola para o fundo das redes da baliza contrária. O médio do Benfica entrou de rompante pelo lado esquerdo, ganhou espaço para rematar e num arco perfeito fez o 1-0 para Portugal. Guzzo dedicou o golo ao colega de equipa Francisco Ramos que assistia ao joga da bancada devido a castigo.

Com vantagem no marcador, Portugal foi à procura de um resultado mais dilatado antes do apito para intervalo. A Nova Zelândia tentava reagir, mas o seu jogo direto não se mostrava eficiente para bater o guarda-redes do Moreirense André Moreira. Antes do final da primeira parte, Gonçalo Guedes esteve perto do segundo golo para Portugal, mas o remate do internacional português do Benfica saiu por cima da trave.

No segundo tempo, a Nova Zelândia empatou aos 65 minutos contra a corrente de jogo por intermédio do suplente Holthusen, mas a poucos minutos para o final do tempo regular, Gelson Martins rematou de trivela para o triunfo da equipa das quinas por 2-1. O jogador do Sporting ganhou espaço à entrada da área neozelandeza e num brilhante remate de pé direito bateu o guarda-redes adversário com uma bola a entrar junto ao poste esquerdo.

Portugal, que na fase de grupos venceu Senegal (3-0), Qatar (4-0) e Colômbia (3-1), cumpre domingo, pelas 02:00 de Lisboa - o seu encontro dos quartos de final, frente ao vencedor do embate entre Brasil e Uruguai.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.