Declarações de Fernando Santos, selecionador de Portugal, após a goleada aplicada a Nigéria.

Comprava esta exibição para o jogo com o Gana? "Naturalmente comprava. Portugal fez um bom jogo e coisas muito boas, muitas coisas positivas, mas temos de tirar algumas coisas. Não comprava esta exibição na totalidade porque obviamente nos aspetos defensivos tivemos alguns problemas. Não na organização defensiva mas nas perdas de bolas, deixando o adversário sair em contra-ataque, não apertar no momento certo."

Veja as melhores imagens do jogo

Coisas menos boas: "Houve períodos em que fizemos isso muito bem. Quando o fizemos, controlámos totalmente o jogo. Quando baixámos a intensidade, principalmente na reação à perda de bola e na circulação, em que passámos a ser mais lentos e a cometer alguns erros ao nível do passe, pusemo-nos a jeito. O adversário acabou por ter duas ou três oportunidades. Acho que é desnecessário. Acho que é importante corrigir isso porque é algo que temos falado e pegado neste assunto. No global, Portugal fez um bom jogo e bem apoiado, por um público fantástico. Já sabíamos. Contamos agora ter os pés assentes no chão. Vamos partir para o Qatar com uma ambição muito grande e dar uma alegria enorme aos 11 milhões de portugueses."

Muita mobilidade: "É isso que espero que aconteça [no Mundial]. Essas coisas são lá dentro do campo. Cá fora, treinamos, fazemos e planeamos, mas no campo é que se vê. Temos de nos centrar em nós. Se conseguirmos estar ao nível do foco total como estamos neste momento, com uma grande alegria e vontade... Estamos com uma grande vontade, sem cometer erros. Isso é que é importante."

Alguma dúvida para o jogo com o Gana? "Não sei se tenho assim tantas dúvidas. Eu disse que este jogo era uma questão de treino ao nível da sua continuidade, de pôr os jogadores a jogar. Não vamos tirar ilações só de um jogo. Seria muito prematuro tirar ilações a partir de um jogo."

Estreias de António Silva e Gonçalo Ramos: "Fizeram o que eu esperava. Um normalmente marca golos no clube dele [Benfica], o outro normalmente evita que os adversários os façam, estiveram muito bem nesse aspeto."

Já sabe que equipa quer? "Tenho 26 jogadores muito disponíveis, os treinos têm indicado isso, uma disponibilidade total para fazer bem, com muita intensidade no jogo, muita criatividade. A nível do treino melhorámos muito e hoje nos primeiros 30 minutos também demos sequência a isso. [...] Para que a exibição fosse de um nível muito mais elevado teríamos de não ter cometido alguns desses erros. Agora, tenho uma equipa com 26 jogadores muito ambiciosos, com muita qualidade e com muita vontade de dar uma alegria aos portugueses."

Muitas soluções no meio-campo: "A minha dor de cabeça é grande porque tenho 26 e confio em todos. A minha dor de cabeça é sempre grande. Tenho pena de não poder pôr todos. Mas o Campeonato do Mundo vai ser longo. Vai haver oportunidade para os jogadores irem jogando. É bom que eu tenha estas dores de cabeça. Tenho os jogadores muito motivados."

Esta equipa está próxima do onze para o Gana? "Está muito perto do 11 estar escolhido. O números de jogares [certos] não vou falar. Claro que não vou dizer."

A seleção portuguesa de futebol goleou hoje a Nigéria por 4-0, no último encontro de preparação para o Mundial2022 do Qatar, disputado no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Um 'bis' de Bruno Fernandes, aos nove e 35 minutos, este de grande penalidade, na primeira parte, e golos de Gonçalo Ramos (82) e João Mário (84), já na reta final da partida, permitiram a Portugal construir um triunfo claro sobre os nigerianos, orientados pelo português José Peseiro e que vão falhar o Campeonato do Mundo, que arranca no domingo no Qatar.

Na sexta-feira, a comitiva lusa partirá para o Qatar, tendo estreia marcada no grupo H do Mundial2022 para 24 de novembro, diante do Gana, antes de defrontar o Uruguai, em 28 novembro, e a Coreia do Sul, de Paulo Bento, em 02 de dezembro.

A 22.ª edição do Campeonato do Mundo arranca no domingo, com o duelo entre o anfitrião Qatar e o Equador, para o grupo A, e termina em 18 de dezembro.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.