A Argentina qualificou-se, este sábado, para os quartos de final do Mundial2022, ao vencer (e eliminar) a Austrália por 2-1, num jogo disputado no Estádio Ahmad bin Ali, na cidade de Al Rayyan.

Austrália começou por oferecer a iniciativa do jogo à Argentina, ficando atenta à possibilidade de um contra-ataque. Só por volta dos 20 minutos é que a Austrália conseguiu ter um período de posse de bola sem a perder de imediato.

O primeiro golo da partida surgiu aos 35 minutos, com Lionel Messi a deixar marcas. Numa boa combinação entre Mac Allister e Otamendi à entrada da área, o avançado do PSG rematou rasteiro e em jeito, ao seu estilo, junto ao poste.

Por falar em Messi, o jogador foi titular pela quarta vez em outros tantos embates da Argentina no Qatar. Desta forma, o 10 argentino igualou no terceiro posto da história da competição o italiano Paolo Maldini, que cumpriu 23 embates entre 1990 e 2002.

O atual jogador do PSG, de 35 anos, está agora apenas atrás dos alemães Miroslav Klose, que somou 24, de 2002 a 2014, e Lothar Matthäus, líder da tabela, com 25, somados entre as edições de 1982 e 1998.

No Qatar, Messi pode ainda cumprir um máximo de três encontros, o que, a suceder, o colocará isolado no topo da lista dos futebolistas com mais jogos em Mundiais.

Voltando ao jogo, mesmo com um futebol apagado, a Argentina conseguiu ser a equipa mais ofensiva e empenhada, apesar de pouco rematadora.

No segundo tempo, o guarda-redes Ryan tentou passar por entre dois adversários e acabou por perder a bola para Julián Álvarez, que depois se limitou a rematar para uma baliza vazia. Um erro crasso do guardião australiano que custou caro à sua seleção.

Isto porque a Austrália viria a reduzir a desvantagem. Num cruzamento para a área, Otamendi intercetou, mas a bola acaba por parar a Goodwin. O avançado rematou de longe, a bola desviou em Fernández e sofreu um desvio que deixou o guarda-redes argentino sem reação.

Nos quartos de final, num jogo marcado para sexta-feira, em Lusail, pelas 19:00 (em Lisboa), a Argentina, campeã em 1978 e 1986, defronta os Países Baixos, vice-campeões em 1974, 1978 e 2010, que venceram os Estados Unidos por 3-1.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.