O Irão tem estado debaixo de fogo depois das constantes manifestações que têm assolado o país nos últimos tempos. Depois do protesto no jogo frente à Inglaterra, em que os jogadores não cantaram o hino, o capitão Ehsan Hajsafi voltou a ser a voz da contestação em conferência de impresa.

"Primeiro começo por dar minhas condolências a todas as famílias enlutadas no Irão, e quero que saibam que estamos com eles e nos solidarizamos com eles", começou por dizer antes de comentar a insatisfação que se vive no país.

"Temos de reconhecer que as condições atuais no nosso país não são as certas e o nosso povo não está satisfeito. Devem saber que estamos com eles, que partilhamos a sua dor", acrescentou.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.