O internacional angolano Manucho Gonçalves, que esta época 2014/2015 vai representar o Rayo Vallecano da primeira divisão de Espanha, vaticina uma final entre Holanda e Alemanha, no mundial de futebol (FIFA2014) que decorre no Brasil desde o dia 12 de Junho.

Em entrevista à Angop segunda-feira, à noite no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, momentos antes de regressar a Espanha, o avançado disse que está a torcer para os anfitriões passarem à final (marcada para o dia 13), mas que pelo futebol apresentado e os difíceis adversários que superaram as equipas europeias estão melhor.

A Alemanha disputa hoje a primeira vaga para a final diante o escrete canarinho (Brasil), enquanto a “laranja mecânica” (Holanda) vai defrontar os alvi-celestes (Argentina) na quarta-feira, igualmente às 21h00.

“Está a ser um mundial muito competitivo, com muitas surpresas, protagonizadas sobretudo pelas equipas sul-americanas. Quero que o Brasil vá à final, mas estou mais crédulo nas seleções da Holanda e Alemanha, que em minha opinião são as que estão a mostrar futebol de luxo”, prognosticou o atleta de 31 anos de idade.

Relativamente à prestação dos africanos, disse ter sido boa, em termos globais, mas que esperava mais da Costa do Marfim, por defini-la como a seleção mais forte do continente. Acrescentou que faltou sorte e que pela qualidade do futebol apresentado, o desfecho dos africanos em próximas ocasiões será de orgulhar.

“Para mim, foi falta de sorte, porque qualidade e talento as equipas africanas têm, principalmente a Costa do Marfim. Todavia, o futebol tem disso e a sorte foi bastante ingrata para com os nossos representantes”, considerou, acreditando que num futuro breve África chegara ao pódio de um campeonato do mundo de futebol.

Questionado sobre o desempenho do português Cristiano Ronaldo, seu antigo colega no Manchester United da Inglaterra, Manucho Gonçalves afirmou ter gostado em particular, apesar de não ter conseguido marcar os golos que Portugal precisava para se qualificar a outras fases. Mesmo limitado, referiu, trabalhou e lutou muito.

Para o antigo atacante do Valladolid (2009/2014), CR7 foi fundamental para a seleção das "Quinas” e continua a ser o melhor jogador do Mundo. Porém, enalteceu também as atuais performances do holandês Arjen Robben e a do brasileiro Neymar, sem desprimor aos demais jogadores presentes na prova.

Manucho Gonçalves está em férias e ficou duas semanas no país. Disse estar já recuperado da lesão contraída em abril na antepenúltima jornada da La Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.