Espanha e Alemanha protagonizaram hoje um jogo digno de uma final, mas o empate 1-1 mantém os tetracampeões germânicos em apuros no Mundial2022 de futebol, que se vai despedir do Canadá, derrotado (4-1) pela vice-campeã Croácia.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

Os germânicos até poderiam ter sido afastados dos oitavos de final já hoje, um cenário que dependia, além de uma derrota com a Espanha, da vitória ou empate do Japão na segunda jornada do Grupo E, que ficou desfeito bem cedo, quando a Costa Rica bateu os nipónicos por 1-0.

A Alemanha, campeã mundial em 1954, 1974, 1990 e 2014, reagiu bem à desvantagem, na sequência do golo marcado, aos 62 minutos, pelo avançado Álvaro Morata, e restabeleceu, aos 83, a igualdade – uma espécie de mal menor -, com um golo do ponta de lança Füllkrug.

Os golos marcados por dois jogadores que iniciaram a partida no banco de suplentes, poucos minutos após terem entrado em cena, ‘coloriu’ uma partida com momentos de grande brilhantismo, entre dois candidatos ao título, um dos quais continua em situação muito delicada.

A Alemanha, que perdeu por 2-1 na estreia com o Japão, ocupa o último lugar, com apenas um ponto, a dois de distância da Costa Rica e dos japoneses e a três da Espanha, e mesmo a vitória indispensável sobre os costa-riquenhos na terceira e última ronda pode ser insuficiente para se manter em prova.

A Espanha estará numa posição muito mais confortável quando defrontar na quinta-feira o Japão, que, tal como os espanhóis, poderia ter ‘carimbado’ hoje o apuramento, mas foi surpreendido pelo golo de Keysher Fuller, aos 81 minutos, que ditou o triunfo da Costa Rica, goleada por 7-0 na estreia pelos campeões de 2010.

A Croácia até entrou a perder frente ao Canadá, na sequência do golo marcado pelo ‘supersónico’ Alphonso Davies, aos dois minutos, mas deu a volta ao resultado graças ao ‘bis’ de Kramaric (36 e 70 minutos), ambos após assistências de Perisic, e aos tentos de Livaja (44) e do suplente Majer (90+4).

O Canadá manteve-se no último lugar do Grupo F e tornou-se a segunda seleção eliminada quando ainda falta disputar um jogo, juntando-se ao anfitrião Qatar, enquanto a vice-campeã mundial assumiu o comando, em igualdade com Marrocos, que hoje bateu a Bélgica por 2-0.

Os belgas, terceiros classificados no Mundial de 2018, disputado na Rússia, tinham vencido o Canadá na estreia, por 1-0, e até poderiam festejar antecipadamente o apuramento para os ‘oitavos’, mas acabaram por cair do primeiro para o terceiro lugar, a um ponto dos comandantes.

A equipa europeia foi incapaz de suster o ímpeto proveniente do ‘banco’ dos marroquinos, que tinham empatado na estreia com a Croácia (0-0) e marcaram hoje os dois golos por intermédio de dois suplentes: Abdelhamid Sabiri, aos 73 minutos, e Zakaria Aboukhlal, aos 90+2.

A fase final do Mundial2022 de futebol, no qual Portugal se estreou na quinta-feira com uma vitória por 3-2 sobre o Gana, teve início no domingo e termina em 18 de dezembro, no Qatar.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.