Raheem Sterling regressa na sexta-feira à seleção inglesa, a disputar o Mundial2022 de futebol, após ter deixado o Qatar para auxiliar a sua família, na sequência de um assalto à sua residência, em Londres.

Por causa dessa situação, o avançado abandonou a concentração dos ‘three lions’ no início da semana e falhou mesmo o duelo dos oitavos de final com o Senegal, que os ingleses venceram por 3-0.

De acordo com a imprensa britânica, a casa de Sterling, em Surrey, foi assaltada e a sua família, que se encontrava na habitação, foi ameaçada com armas de fogo, mas acabou por sair ilesa.

No Mundial2022, Sterling, de 28 anos, foi titular nos dois primeiros jogos da fase de grupos, frente a Irão (6-2) e Estados Unidos (0-0) e suplente não utilizado com o País de Gales (3-0).

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

Mesmo com o regresso na sexta-feira, Sterling esteve quatro dias sem treinar e dificilmente será titular frente à França, atual campeã do mundo, no sábado, no encontro que fecha os quartos de final do Campeonato do Mundo.

O jogador de Chelsea, com 81 internacionalizações e 20 golos, é o mais experiente do grupo de 26 jogadores à disposição do selecionador Gareth Southgate.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.