Hugo Almeida tem estado em evidência na Rússia com três golos em quatro dias ao serviço do Anzhi. Primeiro, dois na passada quarta feira frente ao Sokol Saratov (4-2), Taça da Rússia, e mais recentemente no passado sábado para o campeonato num empate a um golo com o Ufa.

O jogador diz estar a viver um bom momento depois de um período de adaptação complicado.

“Os avançados vivem de golos, por isso estou bastante feliz. Oinício não foi nada fácil. Um novo clube, novas táticas e ideias, mas as coisas estão a melhorar”, afirmou ao jornal Record.

Hugo Almeida tem contudo um problema físico que o tem atrapalhado: “Infelizmente tenho sofrido de uma amigdalite que me provoca febre. Fui a Moscovo a um especialista e, se calhar, terei de ser operado, mas o clube precisa de mim. Tomei uns antibióticos e agora só devo ser operado no final da época”.

Por último, o avançado não fecha as portas à seleção e diz estar sempre pronto a dar o seu contributo.

“A minha expectativa é sempre ir à Seleção. Toda a gente sabe do meu valor. Se não for chamado, fico triste. Nunca hei de desistir da Seleção. Uma das minhas metas é estar presente no Europeu’2016”, atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.