Rui Vitória não está a ter vida fácil no Spartak Moscovo. O técnico português está a ser contestado na Rússia, numa altura em que o clube vive uma instabilidade interna. No intervalo do jogo com o Benfica, da 3.ª pré-eliminatória da Champions, demitiu-se Dmitry Popov, que desempenhava as funções de Diretor desportivo.

Causou muita estranheza essa demissão do dirigente que, poucos dias depois, justificou a sua saída, em várias mensagens na rede social 'Telegram'. Dmitry Popov explicou que Zarema Salikhova, a mulher do presidente do clube, é alguém muito influente no Spartak Moscovo, mesmo não fazendo parte da direção.

Popov mostrou prints de conversas com Zarema Salikhova, onde a mesma exige que os treinadores contratados para o clube sejam todos do signo 'carneiro' e que tenham a letra 'R' no nome. Esta foi, de acordo com Dmitry Popov, uma das muitas exigências estranhas da mulher do presidente do clube.

De facto, Rui Vitória tem a letra 'R' no nome e é do signo 'carneiro', já que nasceu a 16 de abril de 1970 (51 anos).

Um dos nomes falados para o cargo de treinador do Spartak Moscovo e sugerido por Zarema Salikhova foi Rafa Benitez, espanhol que entretanto escolheu o Everton. E, de facto, o espanhol também preenche os requisitos. Curiosamente, até faz anos no mesm dia de Rui Vitória.

Zarema Salikhova já respondeu e acusou Popov de ser um "rato" e "desertor".

"De acordo com o horóscopo, [Dmitry Popov] é um rato. Valeriy Karpin [treinador da equipa entre 2009 e 2014] foi embora no tempo devido. Não apoiou Unai Emery [esteve no clube em 2012] e agora corre do seu próprio treinador [Rui Vitória] quando o marcador ainda está 0-0. Um desertor para a vida", acusou Zarema Salikhova, numa mensagem publicada na sua conta na rede social 'Telegram' e citada pela imprensa russa.

A equipa do Spartak Moscovo soma duas derrotas e uma vitória na Liga Russa e está com um pé fora da Champions, depois de perder em casa com o Benfica por 2-0, na 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O técnico português tem sido alvo de contestação, com a equipa no 11.º posto no principal campeonato russo de futeobl.

Valery Nepomnyashchy, antigo treinador do CSKA Moscovo, disse ao 'Sport24' que  algumas decisões tomadas pelo treinador português são difíceis de entender.

"Não tenho explicações para o que está a acontecer, nem sei a razão que está por detrás dos maus resultados. Quando vi os jogos do Spartak Moscovo na Premier Cup, a equipa fluia. Agora parece que nada resulta. Não penso que seja uma questão física nem de rendimento, mas sim psicológica. Algo de errado aconteceu. Inspiração, movimentações, velocidade... foi tudo. E eu simplesmente não consigo entender porquê. Algumas das decisões que [Rui Vitória] toma são incompreensíveis, difíceis de explicar, isto do meu ponto de vista. Nem sempre consegue ser objetivo e assertivo", comentou.

Para o antigo selecionador de Camarões e Uzbequistão, Rui Vitória não deverá ser demitido mesmo que o Spartak seja eliminado pelo Benfica na Champions.

"Do meu ponto de vista, o treinador deveria ter sempre tempo e o direito de cometer erros", frisou.

Na terça-feira o Spartak Moscovo vai tentar redimir-se da derrota caseira por 2-0 frente ao Benfica e afastar os Encarnados na Luz. Uma missão quase impossível, tendo em conta o que os russos mostraram no jogo da primeira-mão onde foram dominados pelo Benfica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.