O Arsenal ficou hoje a uma vitória de assegurar a presença na Liga dos Campeões de futebol e de "atirar" o Tottenham, de André Villas-Boas, para a Liga Europa, ao receber e bater o Wigan por 4-1.
A 37.ª jornada da Liga inglesa foi fatal para o Wigan, recém-vencedor da Taça de Inglaterra frente ao Manchester City, que dependia da vitória sobre os londrinos para evitar a despromoção.
Quando falta uma jornada para a conclusão da Premier League, o Arsenal está no quarto lugar com 70 pontos, mais um do que o Tottenham e menos dois do que o Chelsea, o que o coloca, bastando um triunfo para garantir a presença, pelo menos, no "play-off" da "Champions".
Na última jornada, os "Spurs" de Villas-Boas recebem o Sunderland, enquanto o Arsenal vai tentar conservar a vantagem pontual no terreno do Newcastle.
Na partida de hoje, o Arsenal abriu o ativo logo aos 11 minutos, por intermédio do alemão Lukas Podolski, que viria a bisar aos 68. Walcott, aos 63 minutos, e Ramsey, aos 71, foram os autores dos outros tentos dos londrinos. O único golo do Wigan foi marcado aos 45 minutos, através de um livro direto apontado pelo escocês Maloney.
O Manchester City, que despediu na segunda-feira o treinador italiano Roberto Mancini, após o desaire na final da Taça de Inglaterra, venceu fora o Reading por 2-0, com golos do argentino Aguero, aos 40 minutos, e do bósnio Dzeko, aos 88.
O Manchester United já se sagrou já campeão, com City a assegurar o segundo posto, ao passo que o Wigan vai fazer companhia ao Reading e ao Queen Park Rangers no segundo escalão do futebol inglês.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.