O reforço contratado aos alemães do Borussia Dortmund abriu o ativo no London Stadium, à passagem do minuto 36, da marca do castigo máximo, depois do guarda-redes Aréola, que tinha rendido o colega de equipa Fabianski momentos antes, derrubar o possante ponta de lança nórdico.

No segundo tempo, um passe do belga Kevin De Bruyne isolou o norueguês, que voltou a bater o guardião francês, aos 65 minutos.

Nos ‘citizens’, os portugueses João Cancelo e Rúben Dias foram apostas iniciais para o técnico Pep Guardiola, enquanto Bernardo Silva foi opção na reta final do desafio, que encerrou a ronda inaugural da Premier League.

Mais cedo, o Manchester United foi derrotado em casa pelo Brighton (1-2), e com Cristiano Ronaldo fora do 'onze', enquanto o Brentford recuperou de uma desvantagem de dois golos em Leicester (2-2).

Esta foi a primeira vez que o conjunto do sul de Inglaterra triunfou no mítico Estádio de Old Trafford em jogos oficiais.

Com os portugueses Diogo Dalot e Bruno Fernandes de início, os ‘red devils’ começaram a época da pior maneira, naquele que foi o primeiro encontro oficial do neerlandês Erik Ten Hag como técnico do emblema de Manchester, que, desde agosto de 2014, com Louis van Gaal ao leme, não via um treinador ser derrotado na estreia.

As debilidades defensivas do passado recente, que custaram ao United a presença na Liga dos Campeões, mantêm-se e prova disso foi a facilidade com que os ‘seagulls’ conseguiram penetrar a defesa adversária, com um ‘bis’ do alemão Pascal Gross, aos 30 e 39 minutos.

O avançado Cristiano Ronaldo, que iniciou a pré-temporada mais tarde, alegando problemas pessoais, e numa altura em que se especula sobre uma eventual saída de Manchester, foi lançado no segundo tempo, mas foi através de um golo na própria baliza, da autoria do argentino Alexis Mac Allister (68), que os locais encurtaram distâncias.

No King Power Stadium, o Leicester, privado do português Ricardo Pereira, que sofreu uma lesão grave num tendão de Aquiles, parecia ter controlado um Brentford que nunca deixou de tentar lutar pelo resultado.

O defesa belga Timothy Castagne desfez o ‘nulo’, quando decorria o minuto 33, e o médio Kiernan Dewsbury-Hall, com um ‘tiro’ de longa distância, aumentou a vantagem dos 'foxes' no marcador, que ‘mexeu’ mais duas vezes, mas para o lado do Brentford, face aos tentos de Ivan Toney (62) e do suplente utilizado Josh Dasilva (86).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.