Este domingo, o Liverpool bateu o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo, por 1-0, num jogo que ficou marcado pela polémica em torno de um golo anulado a Pedro Neto e de outro validado a Mané.

O Liverpool chegou à vantagem aos 42 minutos, através de Sadio Mané, num lance que foi primeiramente invalidado por mão na bola de Lallana na jogada, decisão que acabou por ser revertida pelo VAR.

Já na compensação da primeira parte, Pedro Neto fez o golo do empate para o Wolverhampton, mas o VAR assinalou um fora-de-jogo milimétrico a Castro, que fez a assistência para o português.

Depois do apito final, Conor Coady admitiu não compreender as decisões tomadas pela equipa de arbitragem no decorrer do encontro.

"Sentimos que fomos extremamente penalizados e não consigo perceber. Para mim, não está a funcionar. Algumas pessoas dizem que foi a decisão certa [validar o golo de Mané], mas nós é que estamos no relvado e simplesmente não me parece correto. É confuso, não dá para entender. Não nos dão respostas dentro de campo. Anthony Taylor [o árbitro] é uma pessoa fácil de abordar, mas eu fiz-lhe uma pergunta e não obtive resposta. Achamos que Van Dijk tocou com a mão na bola. O VAR está a afetar o jogo, dá para ouvir os adeptos a cantarem sobre isso", afirmou o capitão do Wolverhampton.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.