Um grupo liderado por Todd Boehly, coproprietário da equipa de basebol dos Los Angeles Dodgers, vai adquirir o Chelsea por 4,25 mil milhões de libras (4,9 mil milhões de euros), anunciou o clube de futebol londrino.

"Espera-se que a venda esteja concluída até ao final de maio, sujeita à obtenção de todas as aprovações regulamentares necessárias", acrescentou o Chelsea FC, numa declaração divulgada na sexta-feira à noite.

O dono do Chelsea Roman Abramovich pôs o clube à venda em março, dias antes de ser alvo de sanções britânicas na sequência da invasão russa da Ucrânia a 24 de Fevereiro.

Depois de um longo processo de licitação envolvendo vários grupos, Boehly e investidores parceiros foram escolhidos pelo Grupo Raine, com sede em Nova Iorque, que está a supervisionar a venda.

O grupo dos compradores inclui Mark Walter, também coproprietário dos Dodgers, o bilionário suíço Hansjoerg Wyss e a empresa de investimento norte-americana Clearlake Capital.

"O Chelsea pode confirmar que foram acordados termos para um novo grupo proprietário, liderado por Todd Boehly, Clearlake Capital, Mark Walter e Hansjoerg Wyss, para adquirir o clube", acrescentou a mesma nota.

"Do investimento total a ser feito, 2,5 mil milhões de libras [2,9 mil milhões de euros] vão ser utilizados para comprar de volta as ações do clube e esta soma será depositada numa conta bancária congelada no Reino Unido com a intenção de doar 100% para caridade, conforme acordado por Roman Abramovich", indicou.

Além disso, os novos proprietários comprometeram-se a investir mais 1,75 mil milhões de libras (dois mil milhões de euros) em nome do clube, de acordo com a declaração.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.