O campeão europeu Chelsea anunciou na quinta-feira um prejuízo anual de 173,5 milhões de euros até 30 de junho de 2021, apesar da conquista da Liga dos Campeões.

O clube londrino foi coroado rei da Europa em maio, após uma vitória por 1-0 sobre o rival inglês Manchester City na final da Liga dos Campeões, no Porto.

Mas apesar da faturação ter aumentado de 461 milhões para 496 milhões de euros graças a um aumento na receita de transmissão, o Chelsea disse que ainda teve prejuízo depois de vários jogos à porta fechada por causa do Covid-19, com uma redução nos lucros nas vendas de jogadores também a prejudicar o balanço.

O Chelsea continua a ser apoiado financeiramente pela Fordstam Limited, uma empresa controlada pelo proprietário do clube Roman Abramovich, sendo que no relatório é esclarecido que "a empresa depende da Fordstam Limited para apoio financeiro contínuo".

Recorde-se que o Chelsea contratou três jogadores por um total de 130 milhões de euros - Romelu Lukaku, Marcus Bettinelli e Saul Niguez, por empréstimo do Atlético de Madrid, desde 30 de junho.

No mesmo período, o Chelsea acrescentou que vendeu 13 jogadores por 123 milhões de euros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.