A festa caseira de Kyle Walker com prostitutas, em plena quarentena devido à pandemia da COVID-19 pode custar-lhe bem mais que um processo disciplinar movido pelo Manchester City. De acordo com o 'Daily Mail', o lateral arrisca-se a voltar à seleção inglesa, pelo menos com Gareth Southgate no comando.

A publicação revela que o selecionador inglês ficou "chocado" com o comportamento de Walker, internacional A em 48 ocasiões, e pondera neste momento se voltará a chamar o defesa para representar os 'Três Leões'.

Kyle Walker, recorde-se, já veio pedir desculpas por ter violado as regras de isolamento social.

"Entendo que com a minha posição de futebolista tenho a responsabilidade de ser um modelo. Como tal, quero pedir desculpas à minha família, equipa e adeptos por vos ter decepcionado. Existem heróis lá fora a fazer uma diferença vital para a sociedade nestes momentos. As minhas ações foram um total contraste com o que deveria ter feito durante a quarentena e quero reforçar essa mensagem: fiquem em casa e estejam seguros", disse o jogador do Manchester City, em comunicado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.