A Liga inglesa de futebol atualizou hoje os requisitos para um clube pedir o adiamento de uma partida, passando a exigir pelo menos quatro testes positivos à covid-19 após 22 adiamentos esta época.

Até aqui, a Premier League usava como requisito a disponibilidade de 13 jogadores de campo e um guarda-redes como mínimo para se ir a jogo, entre infetados, lesionados e suspensos, entre outros motivos de ausência.

O campeonato viu serem adiados 22 jogos já nesta época 2021/22, com mais ou menos polémica, de surtos de dezenas de casos ao Arsenal-Tottenham, em que a equipa da casa conseguiu passar o jogo para nova data apesar de ter apenas um positivo ao novo coronavírus.

As novas regras entram em vigor no início de fevereiro e a organização do campeonato espera que as medidas relacionadas com a covid-19 possam ser eliminadas no final desse mês.

Segundo a última atualização, o campeonato regista 16 casos positivos, entre futebolistas e membros de equipas técnicas, menos 17 em relação à semana anterior.

A covid-19 provocou 5.602.767 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A nova variante Ómicron, classificada como preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral e, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta em novembro, tornou-se dominante em vários países, incluindo em Portugal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.