Kyle Walker, jogador do Manchester City, continua a dar que falar durante estes tempos de COVID-19. O internacional inglês voltou, esta quinta-feira, a ser apanhado a quebrar quarentena, depois de já recentemente ter infringido as regras de confinamento impostas pelo governo britânico. Nas redes sociais, Kyle Walker decidiu reagiu à situação e admitiu que se sente assediado.

"Sinto que estive calado tempo o suficiente. No seguimento das últimas notícias, decidi que não tenho escolha senão esclarecer as coisas em público. Passei, recentemente, por um dos períodos mais difíceis da minha vida e pelo qual assumo total responsabilidade. No entanto, sinto que agora estou a ser assediado. Esta situação não só está a afetar a mim pessoalmente, como também a saúde da minha família e dos meus filhos", escreveu o internacional inglês.

De seguida, Kyle Walker revelou que a sua família está "destruída" e pediu para que tivessem em conta os seus sentimentos.

"Estou numa posição privilegiada como modelo social e atleta profissional, e posso garantir que não tomo isso como garantido. Mas, a partir de que momento os meus sentimentos são tidos em consideração? A minha família está destruída, arrastaram isso para os jornais e pergunto: quando será o momento de parar? Num momento em que todas as atenções estão viradas para o Covid-19, em que momento a saúde mental, uma doença que nos afeta cada um de forma diferente, será uma preocupação?", questionou o lateral.

Por fim, Kyle Walker confessou que percebe a revolta das pessoas, mas pediu apoio. "Compreendo que as pessoas estejam zangadas comigo, mas era importante que compreendessem melhor a minha vida", rematou.

De acordo com o 'The Sun', o lateral direito terá agora violado o confinamento imposto no Reino Unido por três ocasiões em apenas 24 horas. Walker foi visto em casa da sua irmã, na qual esteve para uma festa de aniversário, depois foi visitar os seus pais a Sheffield, a cerca de 13 quilómetros do local onde reside e, no dia seguinte, saiu para dar uma volta de bicicleta, tendo alegadamente pedalado até um apartamento que está a alugar.

O jogador do Man City, que já se havia pedido desculpa por violar a quarentena anteriormente, tendo então dado uma festa envolvendo prostitutas enquanto as autoridades sanitárias inglesa impunham o confinamento obrigatório, deverá agora enfrentar um interrogatório policial e arrisca uma multa superior a mil euros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.