Rio Ferdinand é mais um jogador inglês contra o excesso de estrangeiros na Premierleague. Depois de Jamie Carragher mostrar-se incomodado com o número de estrangeiros que atuam na Liga Inglesa, agora foi o defesa do Manchester United dar voz ao descontentamento, afirmando que fica a perder é a seleção de Inglaterra.

«Ter tão poucos jogadores ingleses na Premier League fragiliza a seleção, claro que sim. Vejam o recente jogo entre o Manchester City e o Newcastle. Havia poucos jogadores ingleses em campo – três entre 22. É uma desgraça», disse o defesa central, em declarações ao jornal The Mail on Sunday.

Ferdinand é de opinião que se deve limitar o número de estrangeiros por equipa, tal como acontece na Turquia onde cada equipa pode inscrever até 10 estrangeiros.
«Se olharmos para a situação e perguntarmos que deve estipular-se um mínimo de jogadores de Inglaterra por equipa, penso que isso deve acontecer», sublinhou.

Quem partilha desta opinião é Greg Dyke, presidente da federação inglesa, que alerta, entanto, para a legislação atual na Europa que é contra o estabelecimento de cota.

A Federação Inglesa promete endurecer os critérios de atribuição de vistos de trabalho a futebolistas estrangeiros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.