A falência da Thomas Cook, operator turístico britânico, pode vir a ter implicações no Wolverhampton. Isto porque a gigante chinesa Fosun International é a maior acionista individual da empresa e pode perder cerca de mil milhões de libras com a falência. De recordar que a Fosun é a dona do Wolverhampton.

Diz o 'Daily Mail' que o Wolverhampton já fez saber que a falência da Thomas Cook não terá implicações no clube mas avança o jornal que a Fosun pode ser obrigada a vender até 20 por cento das ações do 'Wolves' para fazer face às perdas.

O Wolverhamton, treinada pelo português Nuno Espírito Santo, é o emblema mais português da Premier League: conta nas suas fileiras com Rui Patrício, João Moutinho, Ruben Vinagre, Bruno Jordão, Ruben Neves, Pedro Neto e Diogo Jota, além de vários jogadores que já passaram por Portugal como Jiménez e Bolly.

A Fosun International comprou o Wolverhampton em 2016.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.