O Liverpool manteve hoje a liderança da Liga inglesa de futebol, ao vencer em casa o Burnley por 3-1, em jogo da 24.ª jornada em que o avançado português Diogo Jota abriu o marcador para os ‘reds’.

Pouco depois de ver o tricampeão Manchester City, que tem menos um jogo, vencer em casa o Everton (2-0) e chegar-se momentaneamente à frente, os ‘reds’ não desperdiçaram a oportunidade e resgataram a primeira posição.

O jogo não foi fácil para a equipa de Jürgen Klopp, que chegou ao intervalo empatada, após golos de Diogo Jota, aos 31 minutos, e de Dara O’Shea, aos 45, para o Burnley, ambos com cabeceamentos no seguimento de cantos.

Na segunda metade, o colombiano Luís Díaz recolocou o Liverpool na frente, aos 52, mas o Burnley, que é 19.º e penúltimo classificado, podia ter empatado aos 64 e aos 67, no primeiro com o guarda-redes Kelleher a defender e no segundo com Fofana a atirar ao lado.

O golo da tranquilidade para o Liverpool pertenceu a Darwin Nuñez, com o avançado uruguaio a fazer o 3-1, aos 79 minutos, confirmando uma vitória que deixa a equipa na frente, com 54 pontos, mais dois do que o City (menos um jogo).

Em outros jogos da 24.ª jornada, o Tottenham conseguiu nos descontos uma reviravolta no marcador, em jogo que marcou o regresso do sul-coreano Son, após a eliminação da Taça asiática, que entrou aos 62 e ainda assistiu para o 2-1.

Os ‘spurs’ estiveram a perder por 1-0, com o Brighton a marcar de grande penalidade por Pascal Gross, aos 16 minutos, e foi preciso esperar até à hora de jogo para os londrinos voltarem a entrar no jogo.

Pape Sarr empatou, aos 61 minutos, e, quando tudo parecia que iria terminar com uma igualdade, Son foi providencial nos descontos, com um cruzamento milimétrico desde o lado esquerdo, a que Brennan Johnson correspondeu para a reviravolta (2-1), aos 90+6.

A vitória permite ao Tottenham subir provisoriamente aos lugares de ‘Champions’, na quarta posição, mas apenas com mais um ponto e mais um jogo do que o Aston Villa, quinto, que, no domingo, recebe o Manchester United, sexto.

Também em Londres, mas em Craven Cottage, o Fulham, de Marco Silva e João Palhinha, trocou de posição com o Bournemouth e subiu ao 12.º lugar, depois de vencer por 3-1, num jogo em que Rodrigo Muniz 'bisou', com golos aos 36 e 52 minutos.

Reid já tinha marcado para os londrinos, aos cinco minutos, e o argentino Marcos Senesi apontou o tento do Bournemouth, aos 50.

Nesta 24.ª jornada, o Wolverhampton (10.º classificado), com José Sá, Toti Gomes, Nélson Semedo e Pedro Neto de início, foi surpreendido em casa pelo Brentford (14.º), que venceu por 2-0, com golos de Norgaard, aos 35 minutos, e Ivan Toney, aos 77.

Também em casa, o Luton (17.º) desperdiçou a oportunidade de capitalizar as derrotas dos mais diretos adversários na fuga à zona de descida, Everton (18.º) e Burnley (19.º), ao perder na visita ao 20.º e último, o Sheffield United, por 3-1.

A Premier prossegue ainda hoje, com a receção do Nottingham Forest (16.º), do treinador português Nuno Espírito Santo, ao Newcastle (nono).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.