A partida desta quarta-feira entre Tottenham e Fulham, a contar para a Premier League, foi adiada devido aos casos de COVID-19 nos 'Cottagers', confirmaram os Spurs esta tarde.

"Confirmamos que a nossa partida em casa para a Premier lague, frente ao Fulham, marcada para esta tarde, foi adiada. A Premier Lague informou-nos da decisão esta tarde, depois do Fulham pedir o adiamento da partida devido ao número de casos positivos de COVID-19 entre os seus jogadores e staff", lê-se no comunicado do clube.

É a terceira partida da Premier League esta época a ser adiada devido à COVID-19 e a segunda em três dias, depois do Manchester City-Everton, inicialmente marcado para o passado dia 28, ter sido também adiado devido aos casos de COVID-19 na equipa de Manchester. O Aston Villa-Newcastle, inicialmente marcado para 4 de dezembro, foi a primeira partida a ser adiada devido ao novo coronavírus.

Premier League: Everton-Manchester City adiado devido a elevado número de casos de COVID nos 'citizens'
Premier League: Everton-Manchester City adiado devido a elevado número de casos de COVID nos 'citizens'
Ver artigo

Até há relativamente pouco tempo, o destino da partida desta tarde dos Spurs estava rodeado de incerteza, com José Mourinho, técnico dos londrinos, a recorrer às redes sociais para criticar a situação.

"Jogo às 18h... Ainda não sabemos se vamos jogar. Melhor liga do mundo", escreveu numa publicação no seu Instagram.

Na passada terça-feira, a Premier League anunciou que foram detetados 18 novos casos de COVID-19 na bateria de testes realizada junto dos clubes do escalão principal do futebol inglês, entre 21 e 27 de dezembro. Foi o maior número de infeções pelo novo coronavírus identificadas entre jogadores das equipas da prova desde o retomar da competição, superando os 16 que tinham sido registados entre 9 e 15 do passado mês de novembro.

No comunicado, publicado nas suas plataformas digitais, os responsáveis pela organização da Premier League sublinharam que "os jogadores ou funcionários dos clubes que testaram positivo irão ficar em isolamento profilático durante um período de dez dias".

A mesma nota acrescentava que não seriam revelados pelo organismo quem são os infetados e quais os clubes a que pertencem. "A Premier League providencia esta informação agregada para propósitos da integridade e da transparência da competição. Não será providenciado qualquer detalhe específico quanto aos clubes ou indivíduos, e os resultados serão tornados públicos após cada ronda de testes", termina.

O elevado número de casos levou os clubes a colocarem em cima da mesa uma possível paragem da competição por duas semanas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.