A imprensa inglesa afirma que o milionário chinês Kenny Huang, de Hong Kong, é o último candidato à compra do Liverpool e teria feito uma oferta concreta ao banco britânico Royal Bank of Scotland (RBS), credor do equivalente a próximo de 300 milhões de euros de dívidas acumuladas pelo clube.

“Todas as ofertas feitas junto do RBS vêm automaticamente para mim. O controlo final de uma eventual compra continua nas mãos do conselho de administração. Ele [o conselho] é o único responsável pela venda. O nosso objectivo é que a venda esteja concluída até 31 de Agosto e vamos continuar a trabalhar para finalizar o processo”, indica Martin Broughton.

Em declarações hoje publicadas pelo jornal The Guardian, o presidente do clube afirmou que há outras ofertas de compra do Liverpool que estão a ser tomadas em conta e a ser estudadas.

Há três anos, dois homens de negócios norte-americanos, George Gillett e Tom Hicks, compraram o Liverpool com grande pompa, mas o clube entrou numa grave crise financeira e desportiva e em Abril deste ano foi posto à venda.

O The Guardian afirma que a manutenção de Fernando Torres no Liverpool é essencial e que uma eventual saída do futebolista espanhol poderia afectar consideravelmente o estatuto do clube e o interesse dos potenciais interessados na sua aquisição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.