O Liverpool quebrou hoje uma série de sete jogos de invencibilidade do Chelsea, ao bater os londrinos com dois golos do espanhol Fernando Torres (2-0), num dos jogos mais aguardados da 11.ª jornada da liga inglesa de futebol.

Com esta segunda derrota no campeonato (não perdia desde o desaire na sexta ronda, no terreno do Manchester City, por 1-0), o Chelsea ainda segurou o primeiro lugar na classificação, mas agora com apenas dois pontos de vantagem sobre o Manchester United.

A emergir dos maus resultados do início da época, o Liverpool, que entrava para esta jornada com apenas dois pontos acima da zona de despromoção, deu novo impulso na tabela, ao somar a quarta vitória consecutiva (três para o campeonato e mais uma para a Liga Europa).

Com Raul Meireles a titular e em bom plano, o Liverpool chegou com justiça à vantagem logo aos 11 minutos, com o primeiro golo de Torres, que viria a “bisar” já muito perto do intervalo, diante um Chelsea muito pouco inspirado.

No segundo tempo, os londrinos foram criando ascendente, também com a ajuda da entrada de Bosingwa, a 20 minutos do fim, mas não conseguiram materializar em golos a superioridade sobre o Liverpool, que foi sabendo gerir a diferença no marcador.

Apesar das grandes dificuldades sentidas no sábado para bater em casa o Wolverhampton por 2-1 (com o golo da vitória a ser apontado por Ji-Sung Park nos descontos), o Manchester United aproximou-se do Chelsea.

Por seu lado, o Arsenal caiu hoje por 1-0 na recepção ao Newcastle, vencedor com um golo solitário de Andy Carroll mesmo em cima do intervalo, e foi alcançado no terceiro lugar pelo Manchester City.

O “onze” comandado por Roberto Mancini venceu por 2-0 no reduto do West Bromwich, com um “bis” do italiano Mario Balotelli (20 e 26 minutos), expulso aos 63 minutos por acumulação de cartões amarelos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.