José Mourinho está sob fogo em Inglaterra. A decisão do treinador português de afastar a médica Eva Carneiro do banco de suplentes, na sequência do episódio com Hazard no jogo com o Fulham, já mereceu até um comunicado do Grupo de Médicos da Premier League.

"O Grupo de Médicos da Premier League considera que afastar a Dra. Eva Carneiro do banco de suplentes do Chelsea na próxima partida é injusto ao extremo. No incidente do jogo do último sábado contra o Swansea, a equipa médica do Chelsea foi claramente chamada ao campo pelo árbitro da partida para prestar assistência a um jogador. A recusa de entrar no campo teria sido uma violação do dever de assistência da equipa médica", pode ler-se no comunicado.

"É uma grande preocupação que a Dra. Carneiro tenha sido sujeita a escrutínio mediático sem precedentes e a uma mudança no seu papel profissional, meramente por ter cumprido o código de conduta profissional e por ter feito o seu trabalho de forma correta", é também referido.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.