José Mourinho não escondeu a sua indignação para com a arbitragem no final da partida entre o Tottenham e o United que terminou com um empate a uma bola (1-1).

"Não fiquei contente com o primeiro penálti e não fiquei contente com o segundo penálti", atirou, justificando.

"No primeiro penálti não critico o árbitro, mas sim o VAR. O árbitro pode errar, pode assinalar um penálti que não é. Mas o VAR está lá para verificar essas situações", referiu, antes de analisar o lance do segundo castigo máximo, que acabou revertido pelo VAR.

"No caso do segundo penálti, não fiquei contente com o árbitro. Primeiro não assinalou falta a nosso favor e depois assinalou um "não-penálti". Neste caso o VAR viu a verdade do que aconteceu", acrescentou.

Sobre o jogo, o técnico português queixou-se também de falta de soluções no banco para inverter o rumo da partida.

"Estou insatisfeito porque também não tinha banco para reagir. Quando eles estiveram melhores, estávamos cansados na frente e não conseguíamos pressionar."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.