O treinador português de futebol José Mourinho vai retomar em 2013/2014 a “aventura” Chelsea, após uma primeira passagem “especial”, em que conquistou seis títulos, em pouco mais de três anos, antes de ser despedido.

Anunciado hoje como técnico dos “bleus” para as próximas quatro épocas, “rasgado” que foi o contrato com o Real Madrid até 2016, “Mou” volta a um clube que levou a dois títulos ingleses (2004/2005 e 2005/2006) – os londrinos só haviam vencido a prova em 1954/55.

Internamente, o técnico luso, que chegou a Londres depois de ter levado o FC Porto ao título europeu em 2003/2004, ganhou ainda uma Taça de Inglaterra (2006/2007), duas taças da Liga e uma Supertaça.

O “Special one”, como ficou conhecido após uma conferência de imprensa de apresentação em que se auto intitulou como “especial”, apenas falhou no Chelsea internacionalmente, ao ficar-se duas vezes pelas meias-finais da Liga dos Campeões e uma pelos “oitavos”.

No início de 2007/2008, e após o 185.º jogo ao comando dos londrinos, Mourinho acabou despedido – com indemnização milionária – pelo russo Roman Abramovich, numa altura em que a relação entre ambos se havia deteriorado.

Depois da saída do técnico português, os londrinos já voltaram a ser campeões ingleses (2009/2010), com Carlo Ancelotti, e, mais importante, venceram a primeira Liga dos Campeões, em 2011/2012, com Roberto Di Matteo, tendo, em 2012/2013, triunfado na Liga Europa, com Rafael Benitez.

A missão de José Mourinho, que depois da sair de Londres também venceu a “Champions”, pelo Inter de Milão, e sagrou-se campeão italiano e espanhol, passará por repetir estes sucessos internacionais e dar luta às equipas de Manchester, ao United e ao City, na Premier League.

No campeonato, e depois do título com Ancelotti, o Chelsea ficou em segundo em 2010/2011, a nove pontos do United, em sexto em 2011/2012, a 25 do City, e em terceiro em 2012/2013, a três do City e 14 do United.

Curiosamente, e como o Chelsea, os dois primeiros classificados do último campeonato vão mudar de treinador: no United, o “eterno” Alex Ferguson foi substituído por David Moyes (ex-Everton) e, no City, Roberto Mancini já está fora, com Manuel Pellegrini (ex-Málaga) a ser apontado como sucessor.

A primeira missão oficial do português deverá ser a Supertaça Europeia, a 30 de agosto, em Praga, frente ao campeão europeu Bayern Munique, outra equipa com novo técnico, o espanhol Pep Guardiola, numa reedição de dois anos de “batalhas” entre Real Madrid e FC Barcelona.

A primeira “era” Mourinho no Chelsea iniciou-se oficialmente a 15 de agosto de 2004, em Stamford Bridge, com um triunfo por 1-0 sobre o Manchester United, e terminou no mesmo local, a 18 de setembro de 2007, com um empate 1-1 face ao Rosenborg, para a “Champions”.

No total, o treinador luso cumpriu 185 encontros como responsável máximo pelos “bleus”, nos quais conquistou seis troféus e somou 124 vitórias, 40 empates e 21 derrotas, com 330 golos marcados e 119 sofridos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.