José Mourinho deu esta sexta-feira uma conferência de imprensa de antevisão ao jogo da próxima segunda-feira frente ao Tottenham, em Old Trafford, para a terceira jornada da Premier League. Mas, o homem que se apresentou na conferência, pouco lembrou o técnico português das respostas polémicas e sem rodeios.

Chegou meia hora mais cedo e falou apenas durante 4 minutos e 19 segundos, o que deu para cinco perguntas e outras tantas respostas... curtas.

Depois da derrota no reduto do Brighton para a segunda jornada (3-2), José Mourinho foi bastante criticado e chegou mesmo a dizer-se que o técnico português estava prestes a abandonar o banco do Manchester United. Depois da partida, a imprensa britânica avançou que o vice-presidente do United tinha ido ao balneário falar com os jogadores sem a presença de Mourinho. No entanto, o treinador garantiu que "não há problemas" com Ed Woodward, acrescentando ainda que "não sei 10 por cento do que é escrito. Não sou o tipo certo para responder a isso."

De seguida, Mourinho foi questionado sobre as declarações de Paul Pogba depois da partida, mas não quis comentar a situação. "O Pogba deve responder pelas suas palavras. Se você quer uma explicação pelo que o Paul disse, fale com ele", afirmou.

José Mourinho analisou, sucintamente, as duas primeiras jornadas da Premier League e o que os adeptos devem esperar do jogo contra o Tottenham. "Jogamos bem frente ao Leicester e ganhámos. Jogámos mal frente ao Brigton e perdemos. Com o Tottenham quero que a equipa jogue bem e que ganhe", respondeu.

O treinador português foi ainda questionado se este jogo surgiu "na altura", ao que Mourinho disse que "temos de defrontar 19 adversários em casa e 19 fora. Temos de jogar com toda a gente, por isso nunca há uma altura certa. O sorteio ditou que fosse agora, temos de jogar com o Tottenham em Old Traford antes de voltarmos a jogar fora duas vezes, se não estou em erro com o Burnley e o Watford. É assim. Mas claro que será um encontro difícil, frente a uma equipa que na época passada acabou entre os quatro primeiros."

Os quatro minutos e 19 segundos chegaram ainda para José Mourinho 'falar' da prestação dos jogadores Eric Bailly e Victor Lindelof, bem como do treinador dos 'Spurs', Mauricio Pochettino. Nos dois casos a resposta foi a mesma: "não faço comentários sobre isso."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.