Nuno Espírito Santo, treinador do Wolverhampton, admitiu que a derrota com o Manchester United, sofrida na noite de terça-feira e ditada por um golo mesmo ao cair do pano de Marcus Rashford, constitui um duro golpe para si e para a sua equipa.

"Dói muito, especialmente quando se trabalha tanto, mas o futebol é isso mesmo", começou por dizer.

Manchester United bate Wolves com golo nos descontos e sobe ao 2.º lugar da Liga Inglesa
Manchester United bate Wolves com golo nos descontos e sobe ao 2.º lugar da Liga Inglesa
Ver artigo

O golo de Rashford surgiu no quarto minuto do período de descontos do segundo tempo e, por isso, o treinador português lembrou que é fundamental estar concentrado até ao apito final.

"Temos de saber que requer concentração até ao último momento. Isto é futebol. É um processo de aprendizagem e temos de saber que por vezes é cruel no momento, mas não devemos ficar arrependidos pelo que aconteceu", apontou o técnico dos 'Wolves'.

Sobre o encontro, e a forma como o mesmo decorreu, Nuno Espírito Santo lembrou até que a sua equipa teve oportunidades para ser ela a marcar. "Foi um jogo duro, mas penso que começámos bem. No primeiro tempo, criámos algumas oportunidades. Combinámos bem e saímos bem para o ataque, mas por vezes devíamos ter finalizado melhor. No segundo tempo, estávamos muito organizados e não demos demasiadas oportunidades a uma equipa dura até ao último momento, infelizmente. É cruel", voltou a lamentar o técnico.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.