A contas com uma infeção com COVID-19 em meados de setembro, entretanto já debelada, o médio internacional alemão Ilkay Gundogan deixou um alerta para que não se desvalorize os efeitos do novo coronavírus e fez questão de relatar o que viveu.

"A Covid-19 atingiu-me de maneira forte. Cemecei por ter os braços doridos, depois acabei por ficar totalmente exausto e perdi o paladar. Estava tão mal que tive mesmo de ficar de cama. Só passados alguns dias consegui começar, gradualmente, a melhorar", recordou o jogador do Manchester City.

O médio lamentou ainda alguns comentários que recebeu depois de conhecida a notícia de que tinha sido atingido pela COVID-19

"Este vírus não é brincadeira! É preciso olhar para os números em Inglaterra, França, Alemanha e por todo o mundo...Tem de ser levado a sério! Quando se soube que tinha COVID-19 vi comentários nas redes sociais a dizer: 'ele está bem! Fica em casa de férias e passados 10 dias está bom'. O que digo a todos é que, infelizmente, não foram férias o que passei em casa…", sublinhou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.